domingo, 19 de janeiro de 2014

6 anos depois: algumas novidades

"Se querer é poder,
a direita é capital, a esquerda social,
então porquê sofrer?"...pedro andrade


.Há muito que devo esta escrita a mim próprio!
.Vai já longe o mês de Janeiro de 2011 onde deixei aqui neste espaço as últimas atualizações das contas do dinheiro reunido pela Associação Albufeira Activa entre 2007 e 2008.
.Foi para isso que este BLOG foi criado. Para relatar, comunicar e dar a conhecer o destino desse dinheiro tão gentilmente cedido pela comunidade para que se pudessem prover, pelo menos, parte das minhas necessidades futuras.
.Por entre uma azáfama incrível e um tempo que insiste em não parar, dou por mim constantemente a questionar-me sobre quando voltaria a escrever, por mais singelo que fosse, e cumprir aquilo a que me propus.
.Ora, eis que, fruto de uma escara na nádega esquerda, oriunda duma zona de pressão que se vem acentuando desde Agosto de 2013, sou atirado para a cama no dia 2 de Janeiro de 2014 e obrigado a meter baixa médica por vários dias. Consequentemente encontrei algum tempo para dar seguimento a este relato.
.Existem algumas compras a narrar, algumas novidades algo inesperadas e conforme era suposto, os recibos das aquisições e o seu respetivo enquadramento serão agora relatados.

.Desde Janeiro de 2011 muita coisa aconteceu diretamente na minha vida…
.Para ser sintético e porque o propósito deste BLOG é a informação do destino dado ao dinheiro oferecido, e não um relato novelado, não me alongarei.
.Importa destacar que em Agosto de 2011, após 7/8 meses no desemprego, e na perspectiva de assim continuar, decidi, à partida com o apoio da minha Mãe, increver-me na Universidade e tentar não só proseguir estudos como, diversificar conhecimentos e aprendizagens com o objetivo de me preparar para outras atividades profissionais. Sendo pragmático, e uma vez numa cadeira de rodas vítima de paraplegia, ficou claro que a administração, o secretariado e a burocracia ou, a informática, seriam as saídas mais óbvias para quem, como eu, não se quereria render ou estagnar.
.Assim, no mês de Setembro de 2011, dei novamente entrada como caloiro de uma Universidade. Desta feita, na Licenciatura de Assessoria de Administração da Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo da Universidade do Algarve.
.Como por vezes também um bem não vem só, pouco depois de iniciar as aulas e de estar já mentalizado para o desafio e decidido a aproveitar ao máximo a aprendizagem, eis que logo em Outubro, recebi uma oferta de emprego!
.Graças a conhecidos que não se esqueceram da minha situação e da minha necessidade de trabalhar, fui contactado pela ALBUCOOP, Cooperativa Rádio-Táxis de Albufeira, no sentido de exercer as funções de telefonista, com início imediato.
.Apresentei as minhas limitações que foram compreendidas e um compromisso foi assumido entre nós. Iniciei funções imediatamente com trabalho de 24 horas semanais por turnos e volvidos estes dois anos e meio, ainda lá continuo.
.De repente, vêjo-me a trabalhar e a estudar! A premissa era simples, se a pele aguentar, também eu aguento!
.Estes anos de 2012 e 2013 têm sido então vividos no limite. Intensos e preenchidos. Perdi a pouca massa muscular que ainda restava e ao nível cutâneo tenho passado muitos sacrifícios. Muitas horas que são passadas forçosamente deitado a aliviar a pressão ou a cicatrizar alguma pequena ferida e que é tempo precioso que podia ser gasto de outras formas… Mas a verdade é que não tenho grande alternativa a esta gestão constante da pele. Se estou ativo, pressiono demais, se pressiono demais, sou forçado a parar a atividade. Mais recentemente, desde Agosto de 2013, venho trazendo uma ferida na nádega esquerda que não me augura bons futuros… Mas, tal como uma máquina desgovernada em rota de colisão e sem travões, continuamos em frente!
.O trabalho de telefonista é por turnos e com a conciliação com a carreira académica deixei de ter tempo ou espaço para muito mais além disso... Recente-se o corpo, agora até já sem a pouca fisioterapia ao domicílio que ia fazendo às custas da seguradora de trabalho, a Generali. E recente-se também a vida privada, particular, social, imaterial, espiritual… Tudo vai ficando para trás!
.Após dois anos a trabalhar como telefonista na Rádio-Táxis, entendi ser altura de iniciar uma busca por um outro desafio, outro patamar, uma outra realização profissional. Algo que me desse mais prazer e motivação de fazer.
.Uma vez mais para surpresa minha, quer pela rapidez do processo, quer pela oportunidade em si, fui correspondido! Acabei por ser contratado por um ano para lecionar numa escola secundária. São duas disciplinas da componente técnica do 12º ano no âmbito do curso técnico-profissional de Salvamento Aquático, na Escola Secundária Poeta António Aleixo em Portimão. Iniciei as funções em finais de Outubro. À resposta de uma oferta de escola através da plataforma oficial “netforce”, fui rapidamente contactado, entrevistado e contratado.
.Tem sido um grande desafio e uma experiência deveras enriquecedora, esta que tenho vivido nos últimos dois meses.
.Ainda por cima, quando me preparava para me despedir do cargo de telefonista, acabei a ser persuadido a, pelo menos nos próximos meses, acumular os dois trabalhos. Assim, com dois “part-times” faço um “full-time” e estou, sábado e domingo a atender telefones, e durante a semana a dar aulas na secundária. Mais uma vez, a premissa era simples, se a pele aguentar, também eu aguento!
.Além do desafio pessoal que se me apresenta, de uma total alteração de ramo de trabalho e da pertinência desta oportunidade em concreto, tenho ainda a possibilidade, havendo capacidade para aproveitar essa possibilidade, de me manter por ora, nos dois trabalhos, abrindo-me assim a perspetiva de, finalmente, conseguir juntar algum do dinheiro fruto do meu àrduo esforço e trabalho. Como tudo e todos, escravo do capital!
.Exposto isto e que resume de certa forma a razão pela minha falta de assiduidade quanto ao relato das contas neste BLOG, contarei também em poucas palavras o que penso ser do interesse de quem venha seguindo esta história e que se prende com o processo legal crime/cível em que me vejo envolvido desde 2007.
.Em 2013, já quase 6 anos após o acidente e 5 após o início do processo legal propriamente dito, recebo no final de Março a notificação oficial, de que o julgamento crime/cível iria começar no dia 2 de Maio de 2013, em Albufeira.
.Finalmente a coisa ia andar para a frente e eu veria desenvolvimentos no processo.
.A 30 de Abril, véspera de feriado e 48 horas antes de se iniciar o julgamento crime/cível há muito aguardado e agendado pelo Tribunal de Albufeira desde Outubro de 2012, as partes foram comunicadas que o Tribunal havia entendido separar os processos tal como se encontravam e anular o julgamento a iniciar daí a 48 horas!
.Foi um murro no estômago!
.Esta era uma manobra dilatória já tentada pelas seguradoras envolvidas no processo e à qual o Tribunal não havia acedido. Mas, acabou por acontecer por própria iniciativa do Tribunal…
.Apanhou toda a gente de surpresa incluindo a arguida que pela segunda vez tinha passagem de avião para Portugal para um julgamento anulado de véspera! Uma situação de marcação e cancelamento que já havia ocorrido em 2009!
.Foi por força da advogada da arguida que o Tribunal e o Juíz Auxiliar que entretanto havia pegado no processo resolveram, no intermédio dessas 48 horas, e uma vez separados os processos crime e cível, iniciar então o julgamento apenas do processo crime e por "especial favor" para audição da arguida e do marido!
.Assim, após 5 anos de esperas, vejo tudo desmoronar-se e a minha estratégia e planos de defesa ruirem ou, pelo menos, correrem o risco de voltar à estaca zero!
.É que destes "dois novos processos" saídos do entendimento do Tribunal de Albufeira temos que: o primeiro, o crime, versando unicamente sobre a responsabilidade e culpabilidade factual do acidente, iniciou-se naquele dia 2 de Maio, seguido de nova e final audiência a 27 de Maio e respectiva sentença proferida a 13 de Junho; já o segundo, o cível, versando sobre quem responderá pela responsabilidade factual do acidente, e consequentes indemnizações, foi remetido pela aquela decisão para os meios comuns, cíveis, o que será dizer, iniciar um novo processo cível autónomo! Nova apresentação de testemunhas, apresentação de novo pedido indemnizatório, novos prazos a decorrer, pronuncia das partes, perícias e relatórios médicos, etc, etc!!!
.Daquele acordão do Tribunal de Albufeira quanto à "decisão crime" a 13 de Junho não sairam surpresas, com o Tribunal a seguir as indicações da Procuradoria Geral e a entender que a culpabilidade residia unicamente na Natália, sendo eu a vítima. A sentença da arguida, coima de 1200 euros e pagamento das despesas processuais!
.Escusado será dizer que, apesar desta "vitória moral" já esperada, interpus recurso a 2 de Maio sobre aquela primeira decisão do Tribunal de Albufeira da separação de processos, com uma série de fundamentos que não interessa agora explanar. Saindo a decisão deste recurso algures pelo final de 2014, dois cenários se porão: em caso de deferimento, anulação do julgamento crime, retorno ao ponto de partida de 30 de Abril de 2013 e a obrigação da realização de um julgamento que ao julgar o crime (de forma rápida, clara e inequívoca como se viu), julgará também o processo cível de forma enxertada no primeiro; em caso de indeferimento, transitará em julgado a condenação crime da arguida Natália e quanto a indemnizações eu que comece a "berrar" da estaca zero!
.A ver vamos o que se seguirá…
.Quis então este Janeiro de 2014 que me visse novamente preso à cama, desta vez com baixa médica, uma pequena escara na nádega esquerda e um sacrifício que só quem passa consegue entender. É que, desde Agosto no límite e em claro excesso de horas sentado, a ruptura aconteceu!
.Eis então como se conjuga a oportunidade do meu regresso às atualizações do BLOG!
.Vamos às contas:

2 comentários:

Marco Azevedo disse...

Brother, como ficaste de ligar e nunca mais o fizeste, vim aqui saber novas tuas e encontrei. Sinto vergonha do nosso sistema judicial, apesar de indirectammente fazer parte dele... Em tudo o mais, ligo-te logo para darmos uma de conversa. Grande abraço!

Anónimo disse...

Pedro,

Comecei a seguir o "teu" blog há quase dois anos. Fiquei muito contente ao ler que voltaste a estudar. O que aconteceu contigo tocou-me muito e gostava de ver mais actualizações ao blog, mesmo que sejam "novelas" :).
Um grande beijinho, Jo